+ Notícias

  • Crédito: FIVB

    Bradley Gunter em ação pelo Canadá.

Conheça Bradley Gunter

Canadense, destaque na VNL de 2018, fala de sua vida e planos ao site da FIVB
Por: Redação e agências - 08/03/2019 09:48:33

Na Liga das Nações de Voleibol da FIVB de 2018 ele recebeu uma chance e não desperdiçou. Esta foi sua primeira participação em uma grande competição mundial. Bradley Gunter fazia parte da equipe do Canadá na VNL e provou ser peça chave para muitas das vitórias do time canadense.

"Eu tive alguns bons jogos e alguns jogos ruins", disse Gunter humildemente ao site oficial da FIVB. “Definitivamente há aspectos em que preciso trabalhar. Sempre há coisas para melhorar. Mas foi melhor do que no ano anterior, então estou feliz com isso", continuou.

Com 24 anos na época, ele era um dos jogadores mais jovens da equipe, mas certamente criou um impacto. Ele se vê como parte da próxima geração do Canadá. “Sinto que estou aprendendo e desenvolvendo, melhorando a cada ano, e isso é importante. Espero poder continuar crescendo no futuro”.

O Canadá terminou em sétimo na VNL 2018 e Gunter não ficou feliz com isso. "É claro que é decepcionante quando você sabe que é ficou há uma vaga do Final Six", explicou ele. “Nós cometemos alguns erros. A chave era esse jogo contra a Sérvia. Sabíamos que precisávamos vencer para entrar, mas perdemos e foi bastante decepcionante”.

O oposto de 1,98m de altura não foi convocado para o Mundial em 2018, mas isso só o motivou a continuar crescendo. “Com Sharone Vernon-Evans voltando e Ryan Joseph Sclater estando bem e jogando bem, eu me tornei o terceiro em minha posição e não consegui a vaga”, disse Gunter. “Claro, isso me motiva. Eu sei que tenho que lutar contra esses caras. Eles são meus companheiros de equipe, mas também meus oponentes pelas posições. A VNL é o primeiro torneio da temporada e uma boa chance para os jovens jogarem após a temporada do clube e antes das qualificações olímpicas. Acho que estarei em algum lugar no programa, mas quem vai jogar é 100% de decisão do técnico. Espero que nossa equipe se dê bem. Eu acho que é possível fazer o Final Six este ano. É um bom torneio, mas é muito difícil, com muitos jogos de imediato e muitas viagens, mas no final vale a pena, especialmente quando você está lutando para chegar às finais”.

O Canadá iniciará sua campanha na VNL em 2019 na Argentina, com jogos contra a Bulgária, Portugal e os anfitriões. No segundo final de semana da competição, jogarão em casa contra a Austrália, Alemanha e Sérvia. “É sempre bom jogar no seu país de origem. No ano passado nós também jocamos diante da nossa torcida e foi uma atmosfera legal”, apontou Gunter. "É confortável e estamos em uma cidade com a qual estamos familiarizados, conseguimos ver nossas famílias. Mas você também tem que lutar contra essas distrações para manter o foco no voleibol".

O foco de Gunter está atualmente em seu desempenho com o Hebar Pazardzhik, o clube que lidera a classificação na liga búlgara, com um recorde de 17 vitórias e 3 derrotas. O Hebar venceu a taça nacional pela primeira vez na história, enquanto Gunter foi o grande herói do dramático jogo final contra o poderoso Neftohimik 2010 Burgas.

Ele foi o melhor pontuador do jogo, contribuindo com oito pontos no tie-break decisivo sozinho. "Foi incrível!", exclamou a atleta de 25 anos. "Estou muito feliz por poder jogar assim em frente à torcida da casa e dar a eles o melhor que eles podem pedir - cinco sets, vôlei muito intenso, de ida e volta. Eu tive muita confiança jogando e foi bom para o meu jogo".

Este foi o seu segundo troféu na Europa, depois de vencer a Copa da Polônia com Trefl Gdansk no ano passado. “Parece mais importante para mim, porque, ao contrário da temporada passada, eu era um dos principais jogadores. Então ganhar a copa búlgara tem um lugar um pouco mais especial”, confessou Gunter. “A Bulgária tem sido ótima para mim. Este clube é realmente profissional e estou em uma equipe de bom desempenho. Eles estão me tratando bem e estou desenvolvendo muitas coisas aqui. Estou muito animado com os próximos playoffs, para ver se podemos ser campeões”.

Gunter gosta de passar suas férias em casa, no Canadá. “Eu gosto de relaxar na casa dos meus pais no meu país. Nós temos uma casa no lago, então eu vou nadar no lago, andar de barco e coisas assim. Neste verão, espero sair de férias parea a praia com minha namorada, que conheci na Polônia na última temporada”.

Ele também é um maníaco por café e o chama de um de seus hobbies. “Estou muito interessado na cena do café da terceira onda. Peço lotes de cafés de origem única de torrefadores em todo o mundo e gosto de preparar meu café todas as manhãs com minha cafeteira Chemex pour-over. Em todas as cidades que vou, a primeira coisa que procuro é uma cafeteria que eu possa visitar".

Bradley Gunter também foi chamado para nomear os seis jogadores que ele gostaria em seu Dream Team, mas ele nem sequer pensou nisso. “Eu diria - meu time canadense. Eles são todos ótimos caras e adoro jogar com eles!”, finalizou.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade