+ Notícias

  • Crédito: Divulgação/FIVB

    Plak é um dos destaque da forte seleção holandes.
  • Crédito: FIVB

    Andrea Drews é um dos destaques da seleção norte-americana.
  • Crédito: FIVB

    Drussyla volta a VNL depois da lesão na sua mão.

Jovens destaques para a VNL 2019

Cinco jogadoras, jovens e de destaque na VNL 2018 e que devem jogar a edição 2019
Por: Redação e assessorias/FIVB - 12/03/2019 09:36:58

A primeira edição da Liga das Nações de Voleibol, em 2018, foi um marco importante para o esporte, destacando o melhor do vôlei no mundo. Foi também a chance de algumas jovens jogadoras mostrarem seu talento no cenário global.

Aqui estão cinco destas jovens atletas que apareceram na edição passada da VNL e que, com certeza, vão voltar a brilhar nesta edição de 2019:

Andrea Drews: A primeira passagem de Andrea Drews pela seleção norte-americana aconteceu em maio de 2017, quando conquistou o título na Copa Pan-Americana. Ela se juntou à equipe novamente três semanas depois nas finais do Grand Prix Mundial de Vôlei da FIVB, dando a sua equipe uma grande contribuição antes de se tornar a segunda maior pontuadora dos EUA na Grande Copa dos Campeões do Voleibol da FIVB no Japão, onde terminaram em terceiro lugar.

Ebrar Karakurt: A jogadora de 19 anos, traz grande energia para a quadra. Suas performances em competições juvenis e de nível profissional, pela seleção e em seu clube, confirmaram seu status de estrela em ascensão. Em 2018, a jovem jogadora ajudou a Turquia a alcançar o segundo lugar na VNL e o seu clube, o VakifBank Istanbul, a conquistar o título no Campeonato Mundial Feminino de Clubes.

Li Yingying: A ala chinesa de 19 anos, é uma das jogadoras mais promissoras da equipe. A jogadora canhota mostrou sua qualidade na Liga das Nações de Voleibol e no Campeonato Mundial Feminino de Voleibol, ajudando a superstar Zhu Ting a atacar e o resto de seus companheiros na defesa. Ela detém o recorde na liga feminina de vôlei da China com o maior número de pontos marcados em uma partida, marcando 45.

Drussyla: A atacante brasileira teve um início impressionante com sua seleção. Ela havia conquistado várias honras individuais e de equipe nos torneios juvenis antes de se tornar uma jogadora importante para o Brasil durante a conquista do título do Grand Prix Mundial de 2017. Na VNL, depois de ajudar seu time durante a fase preliminar, ela sofreu uma fratura na mão direita, que a fez perder o restante da competição.

Celeste Plak: A holandesa começou a jogar vôlei aos seis anos de idade, quando sua mãe a levou para uma escola de vôlei. No começo, ela não teve confiança para jogar até que seu técnico a convenceu a tentar novamente. Ela eventualmente ficou e se apaixonou pelo esporte. Agora, com apenas 23 anos de idade, já competiu e liderou a sua seleção no Campeonato Mundial e nos Jogos Olímpicos, e é uma das maiores pontuadoras da equipe.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade