Superliga Feminina

  • Crédito: Reprodução/Instagram

    Sesc RJ travou uma batalha no classíco contra Osasco, na última sexta, e venceu por 3 sets a 2.

Líder, Sesc RJ visita São Caetano

Confronto antecipado será válido pela décima rodada da Superliga feminina
Por: Redação - 02/12/2019 11:14:30

Líder da Superliga feminina 2019/20, com seis vitórias em seis jogos, o Sesc RJ terá mais um desafio nesta terça-feira (3). Às 21h30, fora de casa, a equipe comandada pelo técnico Bernardinho visita o São Cristóvão Saúde/São Caetano, atual 10º colocado no torneio. Apesar da diferença na classificação, as jogadoras da equipe carioca não esperam facilidades no confronto antecipado, válido pela 10ª rodada. A partida terá transmissão do Canal Vôlei Brasil.

“Nosso foco, mesmo diante de uma equipe com jogadoras mais novas, é sempre manter a guarda em um nível elevado, com foco e concentração. São jogos que podem ser perigosos e precisamos manter sempre nosso nível de dedicação, ponto a ponto, sem vacilar ou relaxar. Essa é a melhor maneira de respeitar nossos adversários. Sabemos que nenhum time da Superliga é bobo e não é o nível de investimento ou a idade das jogadoras que vai dizer quem vencerá no final. Temos um time do outro lado da rede e uma atleta profissional é competitiva por natureza. Se baixarmos a guarda, elas vão cair matando”, alertou a meio de rede Milka.

A equipe carioca perdeu apenas três sets nos primeiros seis jogos que disputou e vem embalada pela vitória no classíco contra Osasco na última sexta-feira, vencido por 3 sets a 2 (25/23, 21/25, 25/22, 21/25 e 15/5), na casa das adversárias, em Osasco. Milka credita a boa fase e o alto desempenho no início da temporada à união do grupo.

“A nossa boa campanha vem, sem dúvida, da dedicação do grupo. É um elenco muito unido, que sempre está ali, lutando, uma pela outra. Isso acaba fazendo a diferença em jogos que são mais complicados. Você acaba se sentindo muito bem, sabendo que não está sozinha, que está todo mundo junto buscando um objetivo, estando dentro ou fora da quadra. Além disso, as informações que recebemos também são fundamentais. Dos times pelos quais passei, é o que mais recebo informações e isso nos ajuda muito na estratégia, na hora de tomar uma decisão em quadra. Conseguimos ler melhor o adversário”, completou.

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade