Olimpíadas

  • Crédito: Reprodução/CBV

    Técnico da Seleção deve se ausentar do São Paulo, em virtude das Olimpíadas.

"Vou para Europa e Japão observar as atletas", afirma Zé Roberto Guimarães

Treinador disse que, em virtude das Olimpíadas de 2020, deixará um pouco o São Paulo/Barueri de lado
Por: Bruno - 07/11/2019 09:50:45
1.868 visualizações

Com os Jogos Olímpicos de Tóquio se aproximando, o técnico da Seleção Feminina, José Roberto Guimarães, pretende mudar um pouco seu planejamento. O treinador, que também acumula a função de comandar o São Paulo/Barueri, pretende observar novas opções para formar o time olímpico, nesses nove meses que faltam para o início dos jogos.  

“A minha ideia é sair um pouco da minha função de técnico do Barueri, ir para Europa e o Japão para observar as atletas, brasileiras e estrangeiras, para ajudar nessa preparação para Tóquio. A gente está em contato com todas as meninas que estão fora do país e elas tem uma lição de casa para se cuidarem na caminhada até a Olimpíada, principalmente na parte física”, declarou o técnico.

A decisão tomada se deve ao difícil ano de 2019 para Zé Roberto, onde teve de lidar com pedidos de dispensa, de não convocação e até anúncios de aposentadoria de algumas atletas. “Esse ciclo está sendo o mais difícil de todos porque nós nunca conseguimos montar o time por conta das lesões. Sempre uma ou outra jogadora estava machucada e isso fez com que nós sempre estivéssemos correndo na subida. Mas, se estivermos com todas juntas, com tempo para trabalhar, vamos jogar de igual para igual com qualquer equipe do mundo”, disse.

Em 2019, a seleção participou de cinco competições: Pré-Olímpico, Sul-Americano, Liga das Nações, Copa do Mundo e o Pan de Lima. O grande número de torneios disputados criou um problema, segundo Zé Roberto. “Não conseguimos treinar. Treinamos pouco, muito pouco. Acabamos jogando muito e esse time precisava de treino”, afirmou.

“Em 2020, temos a Liga das Nações e temos que planejar direito. A fase final é muito perto do começo das Olimpíadas e elas (jogadoras) precisam de treino. Se ficarmos pensando só em jogar, o time não vai chegar na melhor forma em Tóquio”, continuou Zé Roberto. 

O treinador, que anunciou sua saída da seleção após Tóquio, afirmou que vive uma experiência diferente a cada competição com o time brasileiro. “Essa preparação (para o adeus) tem sido muito difícil. Eu fico imaginando, contando os dias, as horas e pensando que cada hino que eu ouvir é um a menos. Eu sempre digo que são emoções difíceis de descrever, momentos inesquecíveis que eu sei que estão chegando ao fim. Mas tudo tem começo, meio e fim”, concluiu. 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade