Sul-Americano - Feminino

  • Crédito: Raphael Oliveira/FMV

    Itambé/Minas não perdeu um único set na campanha vitoriosa na competição.
  • Crédito: Raphael Oliveira/FMV

    Atletas do Itambé/Minas dominaram a premiação das melhores do Sul-Americano de Clubes 2020.

Minas passeia sobre Praia Clube e conquista o título Sul-Americano

Com vitória por 3 sets a 0, time mineiro vence a competição pela quinta vez em sua história
Por: Redação, com assessoria/CBV - 22/02/2020 07:11:54

O Itambé/Minas (MG) conquistou o título do Sul-Americano de Clubes 2020. Na noite da última sexta-feira (21), o time de Belo Horizonte (MG) superou o rival mineiro Dentil/Praia Clube (MG) na partida decisiva por 3 sets a 0 (25/22, 27/25 e 25/16), na Arena Sabiazinho, em Uberlândia (MG). A equipe do treinador Nicola Negro venceu a competição sem perder sets e garantiu vaga no Mundial de clubes. O San Lorenzo, da Argentina, ficou com a medalha de bronze.

Este foi o quinto título sul-americano do Itambé/Minas, sendo o terceiro consecutivo, que também foi campeão das edições 1999, 2000, 2018 e 2019)

Um dos destaques do time campeão, a central Thaisa comentou sobre a conquista do Itambé/Minas e elogiou a postura de todo o grupo. “Trabalhamos, lutamos, jogamos com dor e não tiramos férias para conquistar títulos. Hoje jogamos como um time e todas deram o seu melhor o tempo todo. Esse título é a recompensa por tudo isso”, disse Thaisa.

Para o técnico Nicola Negro, o título representa o resultado de um trabalho desenvolvido em equipe. “Esse título representa a continuidade de um trabalho iniciado lá atrás, pelo Minas. Esse ano, tivemos algumas mudanças importantes, com a troca do comando técnico e algumas jogadoras. Algumas pessoas, no início, não compreenderam isso, mas o resultado de hoje, mostra que estamos no caminho certo e este é o resultado importante de um trabalho que o time fez. Eu dedico esse título à toda a nossa comissão técnica e às jogadoras. É o resultado do trabalho feito em equipe”, destacou o treinador minastenista.

A seleção do campeonato foi dominada pelas atletas do Itambé/Minas. A búlgara Dobriana Rabadzhieva foi a melhor ponteira. Carol Gattaz foi a melhor central Léia levou o prêmio de melhor líbero e Macrís foi a melhor levantadora. A central Thaisa foi eleita a melhor jogadora do campeonato (MVP). A seleção foi completada pela ponteira Bulaich, do San Lorenzo, pela central Carol e pela oposta Martinez, ambas do Praia Clube.

Pelo lado do Dentil/Praia Clube, vice-campeão do Sul-Americano de Clubes pelo segundo ano seguido, a central Walewska lamentou a derrota e pediu um maior volume de jogo para o time de Uberlândia (MG). “Perdemos uma oportunidade de garantir essa vaga para o Mundial dentro de casa. É uma pena, mas agora temos que pensar na Superliga. Hoje pecamos muito no volume de jogo e não estamos conseguindo ser efetivas nos contra-ataques. Temos que acertar isso”, afirmou Walewska.

 

Compartilhe



Veja também...

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

    Publicidade
    Publicidade
    Publicidade