+ Notícias

  • Crédito: CBV

    Bernardinho abre mão de seu salário para ajudar o clube a passar pela crise do Covid-19.

Bernardinho: "como posso negociar se não dou exemplo?"

Técnico diz em live que abriu mão de 100% de seu salário para ajudar clube a passar a crise
Por: Redação e agências - 20/05/2020 10:50:18
1.121 visualizações

O momento é crítico para todos nós nestes tempos de pandemia e o técnico Bernardinho disse, em live com o perfil Saúde Aquática, nesta segunda-feira(18), que abriu mão do salário para não prejudicar o andamento do projeto do Sesc-RJ. O time carioca sofreu um corte substancial de verba nesta temporada. Algumas jogadoras, de acordo com o treinador, bicampeão olímpico com a Seleção Brasileira masculina (Atenas 2004 e Rio 2016), tiveram de renegociar o salário com cortes de até 60%.

"Tivemos de renegociar todos os contratos, porque tivemos uma perda significativa de patrocínio. Jogadoras perderam 60% dos contratos. Eu perdi 100% do meu. Como eu posso propor alguém? Não tem não… Se eu tiver de vender meu carro, vou vender meu carro, é a minha paixão. Não quero que o projeto morra porque tem de me pagar também. Nesse primeiro momento não tem orçamento para me pagar. Não posso deixar de pagar as meninas. Como eu posso negociar com elas, negociar o 40% de corte se eu não dou exemplo?", disse Bernardinho.

Com bastante visão e sensibilidade, Bernardinho ainda lembrou dos trabalhadores autônomos, imaginando as grandes dificuldades vividas por eles neste momento:

"Vamos olhar para o lado? A situação está muito difícil. Imagina quem trabalha na praia vendendo sorvete, picolé o dia inteiro, com aquela geladeira o dia inteiro nas costas, caminhando na areia, tá vivendo como? Um cara que tinha uma carrocinha de vender coco? Esses pequenos empreendedores estão sofrendo muito. Claro que a gente está sofrendo bastante. Mas temos de entender o momento e trabalhar, até que a atividade do esporte possa retornar no país", disse o treinador.

Veja a live neste link: https://www.youtube.com/watch?v=zNy0-ole9-M

 

 

 

Compartilhe



Veja também...

1 Comentários

  1. Roberto GayosoDiz:

    Como Bernardinho são poucos, real "avis rara"!

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos Obrigatórios *

Publicidade
Publicidade
Publicidade